13 Episódios | Duração média dos eps. 26 min.

Visceral Brasil - as veias abertas da música (segunda temporada), série em 13 episódios, que registra a diversidade e a pluralidade da sonoridade da nossa música de raiz, com seus Mestres e grupos, origem e base de construção da música popular brasileira.

Compartilhar
Trecho disponível
Amor é verso prosa é poesia
O tempo se foi mas as Destaladeiras de Fumo de Arapiraca permanecem representadas pelas 5 mulheres que cantam o trabalho, os encontros, a vida rural, os amores e a partilha do ofício.
Próxima Exibição:
Sexta-feira, 23/04/2021 às 05:00 [daqui a 5 hora(s)]
Trecho disponível
Sagrado Visceral
O grupo “os quentes da madrugada”, há gerações, celebra o festejo de São Benedito com alegria, fartura e muita gengibirra e biju de tapioca.
Próxima Exibição:
Quinta-feira, 29/04/2021 às 19:00 [daqui a 7 dias]
Trecho disponível
Quem me deu foi o mar
Muitos acham que ela é uma lenda, um mito, uma história inventada. Mas a rainha da ciranda, Lia de Itamaracá, é real e vive toda a sua vida na ilha de Itamaracá.
Trecho disponível
Orgulho é raiz
Os irmãos mineiros radicados em Brasília, Zé Mulato e Cassiano, representam hoje a raiz da música caipira em sua essência.
Trecho disponível
Irmandade da Resistência
O Maçambique é a representação da cerimônia de coroação da Rainha Ginga e do rei de Congo, tradição Africana.
Trecho disponível
O Galo Preto chegou
Embolador, coquista, compositor. Com mais de 300 músicas, lançou seu primeiro disco em 2015, aos 82 anos.
Trecho disponível
Coração da Serrinha
Um coração que pulsa, que arrebata, que envolve. O Jongo da Serrinha é uma referência que resiste na raiz da formação da musicalidade no morro da Serrinha, Rio de Janeiro.
Trecho disponível
Raiz Ancestral
Os incríveis e performáticos Aniceto – há mais de 100 anos, gerações de uma mesma família que mantém e resiste no que vem da alma, tocar, dançar e representar o Cariri pela arte em sua manifestação autêntica.
Trecho disponível
Estilo é tradição
Com
Pense no forró da Paraíba – se pensou, pensou em Biliu – a representação do forró no estado. O irreverente compositor é referência do que resiste enquanto forró, música de raiz do nordeste brasileiro.
Trecho disponível
A invenção do búfalo
. Botador de boi, repentista, cantador de carimbó, compositor de sambas, fazedor de rimas, poeta, pescador, artesão – cego. Com vocês, Mestre Damasceno.

Páginas: 1 2