Samba Junino - De Porta em Porta
COMO ASSISTIR NA TV?

COMO ASSISTIR NA TV?
Deixe seu voto Votação Encerrada



A história de uma manifestação cultural essencialmente soteropolitana, reconhecida em 2018 como Patrimônio Cultural e Imaterial de Salvador, capital da Bahia, terra do Axé. Os 40 anos de festivais, grupos, percussionistas, cantores e toda alegria da apresentação – em cortejo pelas ruas dos bairros populares – que influencia as demais manifestações culturais e destaca as tradições nordestinas.

Produção: Dayane Sena, Fabí­ola Aquino

Roteiro: Fabí­ola Aquino

Empresa(s) produtora(s): Obá Cacauê Produções

Edição de som: Gabriel Póvoas, Pedro Garcia

Direção de Produção: Dayane Sena

Produção Executiva: Fabí­ola Aquino

Direção de Fotografia: Rick Caldas , Robério Braga

Montagem: Íris de Oiveira

Design Gráfico: Pedro Filho

Próximas exibições no canal Curta!
12/08/2024 18:00:00 [daqui a 18 dias]
13/08/2024 04:00:00 [daqui a 18 dias]
13/08/2024 12:00:00 [daqui a 19 dias]
14/08/2024 06:00:00 [daqui a 20 dias]
18/08/2024 01:00:00 [daqui a 23 dias]
Festival de Documentário de Cachoeira - CachoeiraDoc
MIMO
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas?
Relate sua experiência!

Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador?
Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme!
Criar Teste

50 min
2020
Brasil
AL

Diretor: Dayane SenaFabí­ola Aquino

Elenco: Alexandre GuedesAugusto ConceiçãoFernando GuerreiroGabi GuedesJacira BafaféJorge BafaféJuraciLita BataféLoboMagnair BarbosaMário BafaféMilena TavaresNeném CalabarNinha BritoNonato SanskeyPokett NeryTinho Pequeno

Sinopse: A história de uma manifestação cultural essencialmente soteropolitana, reconhecida em 2018 como Patrimônio Cultural e Imaterial de Salvador, capital da Bahia, terra do Axé. Os 40 anos de festivais, grupos, percussionistas, cantores e toda alegria da apresentação – em cortejo pelas ruas dos bairros populares – que influencia as demais manifestações culturais e destaca as tradições nordestinas.

Alugue